O progresso é chato e incomoda

quando rótulos não fazem tanto sentido

Ser progressista hoje em dia é ser do contra, é ser chato, é ser contra aquela ideia: “Na natureza a lei do mais forte prevalece, o sistema apenas representa isso.”

Igualitaristas são chatos? Eles querem a igualdade de oportunidade e uma divisão justa do trabalho entre os humanos.

Anarquistas são chatos? Eles querem a emancipação e a independência dos humanos, são contra o poderes opressores.

Feministas são chatas? Elas querem não ser mais tratadas como objetos de brinquedo dos homens.

Vegetarianos são chatos? Eles respeitam de fato a vida dos animais.

E por aí vai…

O que há de chato em querer buscar coisas melhores para o mundo, em lutar contra os males sociais? A liberdade dos outros é tão prejudicial assim? Todos sabemos que incomoda. Incomoda quem está em uma condição confortável perante a sociedade, e daí então que brota aquele velho discurso de segurança, a defesa de quem está bem na vida e que defendem o eu e não o outro: “O que importam os outros? Eles que lutem por si e não contra mim.”

Ambicionar um mundo melhor está no discurso esquerdista (e também há muitos direitistas que o desejam) e é uma afronta ao confortismo e a meritocracia falaciosa da grande maioria que adquiriu boas condições e riquezas por heranças ou mesmo pelo acaso (aqueles que a adquiriram por meio do trabalho honesto estão sim de parabéns).

Vamos a questão fundamental, se você não ambiciona um mundo melhor o problema não está no “esquerdismo” ou no “direitismo”, o problema está em você. O nosso problema não tem nada que ver com a filiação ideológica ou religiosa, tem a ver com as nossas ações para com os outros, nos falta empatia e inteligência, ou seja, os rótulos ideológicos só servem para fins de ideais e não são absolutos, são indicadores, só que as mutas vezes nos perdemos nesses indicadores, misturamos tudo. Por exemplo existem direitistas que adimiram gayzistas, feministas, abolicionistas, vegetarianos e que reconhecem os bons ideais comunistas e anarquistas e que ainda sim se consideram de direita. Ou seja, as teorias — quando estamos falando de viver — não importam tanto quanto a prática, quanto as ações que cometemos.

Temos que perceber que o problema é sempre o extremismo, o discurso de segurança do conservadorismo – e ele se faz presente em qualquer ideologia, em umas mais que em outras, claro – é uma forma de defender o ego (quem nunca defendeu algo que lhe pertencia?), o problema é quando um indivíduo passa a explorar o outro e também a guerrear ao invés de desejar que o outro a tenha uma vida digna.

Já em outros indicadores o problema é quando a feminista passa a querer uma superioridade da mulher e passa a ter ódio dos homens (o que é raro), quando aquele que luta pela causa gay passa a querer que todos sejam gays (o que também é raro), quando o anarquista passa a não se importar com o ser e passa ser terrorista e por aí vai.

Houveram e vão haver muitos ditadores e aproveitadores (em todos os ideais e ideologias possíveis), então o importante é termos inteligência para distinguirmos o que é bom e o que é ruim dentro dos rótulos que enquadramos as pessoas para que assim possamos reconhecer o que é extremismo e o que é justiça.

Anúncios

4 comentários em “O progresso é chato e incomoda

  1. O pior são aqueles que não têm opinião formada sobre nada, mas que só criticam com aqueles discursos formados pelo senso comum, que vêm de pessoas que geralmente nem sequer se interessaram em interpretar um livro de história – apesar de mentirosos – ou de buscar informações sobre tais assuntos. Só pra terminar: “Comunaaaa”, “PTralhaaaa”😒

    Curtir

  2. A esquerda é chata e incomoda (tanto quanto a direita quando extrema)

    Na verdade se declarar ser de esquerda já é um forte indício de extremismo, que logo está atrelado a chatice a qual você se refere logo no titulo do seu texto

    Comunistas são chatos? São, e muito, pois acreditam que o comunismo é a “evolução” do socialismo oque na verdade é uma grande mentira. Mas a maioria prega como se fosse verdade, ainda não sei se isso é ignorância ou distorção cognitiva, afinal o socialismo prega boas condições de vida e igualdade de OPORTUNIDADE para todos, oque eu concordo, porém quando chegamos em Karl Marx, que diz que para chegarmos no socialismo real que ele chama de comunismo precisamos de uma luta de classes e uma revolução no proletariado, com um discurso de ódio aos “burgueses” muito parecido até com o discurso da direita conservadora dos bons costumes em relação aos homossexuais.

    Feministas são chatas? São, chatas e ignorantes a maioria que defende o feminismo e comemora a lei maria da penha como uma vitória seque sabe que a maioria da violência domestica do nosso país que sofre são os homens, outro argumento frequentemente utilizado pelas feministas é de os homens podem andar sem camisa e elas não (como se isso realmente fosse por opressão e não pelo fato dos seios serem sexualizados, mas vamos prosseguir) mas também não veem que os homens são obrigados a utilizar terno e gravata nas mais diversas ocasiões sociais enquanto elas podem utilizar roupas muito mais leves, basicamente o feminismo é extremamente hipócrita e oportunismo, afinal nunca vi uma feminista pedir para a idade de aposentadoria ser igualada.

    Gayzistas são chatos? São, quando acreditam que tudo é perseguição, quando na verdade ás vezes ele só é chato e tratado como tal como qualquer um.

    Anarquistas são chatos? Anarquistas não tem a visão a longo prazo e acreditam que tudo se resolve na porrada sendo mal vistos até pelos comunistas mais extremistas, realmente não sei como alguém pode defender este tipo de gente, afinal os anarquistas que tanto reclamam do sistema, do capital e do governo se esquecem que o que garante o direito deles de ter a casa, a comida e qualquer tipo de conforto é o governo que diz que aquilo é dele, afinal sem nenhum tipo de autoridade qual garantia qualquer um de nós teria? O anarquismo pede o fim do capital e do governo sem se preocupar em ter qualquer proposta se casa isso(como se tivesse alguma chance de se concretizar) fosse implementado.

    Anti-racistas são chatos? Estes não são, mas são acomodados e sempre preferem a saída mais fácil, defendendo um sistema de cotas que faz com que eles tenha um acesso a faculdade e agora até mesmo em serviços públicos achando que isso vai fazer com que os brancos se acostumem com negros em classes de grande poder aquisitivo mas não veem que isso só piora a questão do racismo afinal se você chegou lá por cota não foi por mérito, mas não sou totalmente contra, cotas podem ser bem vindas, se vieram da base, se forem aplicadas em escolas particulares e não mais a frente como medida paliativa quando o povo já está em idade de entrar no mercado de trabalho. Ou podemos ir mais a fundo e resolver de maneira mais efetiva melhorando o ensino em escolas publicas a final o problema do brasil tá muito mais atrelado á quem tem dinheiro e quem não tem, do quem quem é branco e quem é preto e digo preto sim afinal racismo são seus atos e não suas palavras.

    Vegetarianos são chatos? São, mas apenas quando tentam convencer os outros de que sua ideologia hipócrita realmente é consistente. Afinal se você toma banho você já não pode dizer que é vegan pelo respeito aos animas ou você que a gordura do seu sabonete veio de onde ?

    Coisas melhores para o mundo todos nós queremos e toda ideia ruim nasce de uma ideia boa. Afinal até mesmo o nazismo nasceu de uma idéia de reerguer a Alemanha ou você acha isso uma idéia ruim ? Hitler vendeu sua idéia como o bem do povo alemão. O problema não são as idéia e sim como elas são defendidas e aplicadas. Sendo que muitas vezes tem gente se beneficiando singularmente delas, seja na esquerda ou na direita.

    Meritocracia é um ideal muito bonito que eu defendo, porem na nossa sociedade fica mesmo só no ideal porque hoje em dia ninguém é ninguém por meritocracia e sim por influência e até mesmo sorte, então não culpe a meritocracia dos problemas de nosso país e se alguém tem o que tem por heranças porque está errado ? os país daquela pessoa ralaram para ter oque tem e dar aos seus filhos coisas que fazemos desde 2000 anos atrás para mim isto é instintivo se alguém recebe uma herança foi porque teve bons pais que trabalharam para deixar seus filhos em uma condição confortável.

    “Agora deixando o rótulo ideológico esquerdista de lado…” Neste paragrafo você acaba de definir oque é centro ou até mesmo oque é ter opinião própria e não se limitar aos ideais de “esquerda e direita” e ainda assim continua se rotulando esquerda porque “define melhor seus ideais” .

    O direitista explora tanto o outro e guerreia tanto quanto o esquerdista afinal os EUA não estão tão longe da china em questão de manipulação e exploração mesmo tendo politicas totalmente opostas.

    O problema é se definir por um ideal e não ter suas idéias individuais e querer empurrar ao outro uma ideia “sua” que também veio de outro

    Você finaliza seu texto com uma idéia totalmente contrária do resto dele

    Curtir

    1. No começo do texto quis mostrar que as ideias centrais dos movimentos descritos presam pelo princípio da igualdade e por isso são chatos e incomodam, mas ao fim do texto disse que quando a defesa do ideal passa a ser extremista a ponto de discursar a violência contra o outro ele se torna contraditório e tão ruim quanto. Como abordou em seu comentário os movimentos e sistemas tem sim defeitos, pois em tudo que conhecemos há pessoas que se aproveitam do poder para explorar, e é aí que está o erro. Obrigado pelo comentário.

      Curtir

Concorda, discorda, quer debater? Diga sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s