Socialismo, liberalismo e conservadorismo

Existem vários ideais e ideologias que permeiam o imaginário popular. No emaranhado de ideias as pessoas racionalizam qual deve ser o melhor sistema sócio-político.

O pensamento humano tem por base três grandes representantes de sistemas sociais-políticos e econômicos que lutam entre si com o posto de melhor forma de organizar a sociedade: o socialismo, o liberalismo e o conservadorismo. Pode-se dizer que há também o anarquismo, mas este não tem experiências efetivas e pode-se tomar ele como a perspectiva comunista ou capitalista – entre estes há os anarcocomunistas e os anarcocapitalistas que acreditam no funcionamento social sem o governo, uma entidade de administração com monopólio da força.

O socialismo, que é uma frase transicional ao comunismo, socialmente luta pela igualdade e usa a coerção estatal para esse fim, com uma economia planificada e os meios de produção controlados pelo estado. O liberalismo aceita as desigualdades até o ponto em que elas não interfiram na liberdade do indivíduo e requer o mercado livre ou minimamente controlado pelo estado, opondo-se ao coletivismo. O conservadorismo aceita as desigualdades e apela à tradição e os costumes já estabelecidos – geralmente religiosos e culturais – para manutenção dos privilégios, há conservadores que são favoráveis ao progresso mas de forma lenta.

As três visões de mundo se vistas de forma maniqueístas são colocadas em uma linha reta, estando o socialismo de um lado, o liberalismo ao centro e o conservadorismo do outro lado da reta. Desta forma os socialistas acreditam que liberais e conservadores são inimigos, liberais acreditam que socialistas e conservadores são inimigos e conservadores acreditam que socialistas e conservadores são inimigos.

Esta forma simplista, como toda forma simplista de enxergar o mundo, não considera nuances e semelhanças e sim as diferenças para acusar os outros como inferiores e inimigos. Se vistos de maneira menos reducionista, os três sistemas tem entre si semelhanças fundamentais ignoradas pelos adeptos de cada pensamento, o que causa neles pontos cegos, uma idolatria e a impossibilidade de autocrítica.

Vejamos as semelhanças e as divergências abaixo:

Semelhanças

Socialismo e liberalismo

Ambos concordam que idealmente os indivíduos devem ter direito fundamentais e ter condições mínimas dignas para viver. Tanto socialismo quanto liberalismo se opõe a extrema pobreza.

Liberalismo e conservadorismo

Ambos aceitam as desigualdades como naturais as sociedades, portanto, o capitalismo cabe como um sistema plausível.

Conservadorismo e socialismo

Ambos aceitam a coerção da maioria sobre a minoria quando necessário para um suposto bem maior, apesar de partirem de motivações diferentes – um para tentar manter a desigualdade e outro tentar alcançar a igualdade – os dois sistemas podem massacram grupos dissidentes vistos como inimigos a partir do coletivismo, ou seja, mesmo que idealista por direitos, o socialismo tem uma veia revolucionária que pode suprimir direitos humanos fundamentais.

Divergências

Socialismo e liberalismo

Ambos discordam sobre a desigualdade ser natural. Socialistas querem que nos aproximemos o possível da igualdade de oportunidades, enquanto o liberalismo não, só requer igualdade de direitos. Os liberais não querem acabar com o acúmulo de propriedade privada e sim com a pobreza, enquanto os socialistas veem ambos como interligados e indissociáveis. Liberais não propõe mudanças sociais por revoluções e guerra, propõe mudanças individuais.

Liberalismo e conservadorismo

Ambos discordam sobre tradição. Liberais querem a liberdade individual enquanto conservadores se importam mais com hierarquias e o status quo.

Conservadorismo e socialismo

Ambos discordam profundamente sobre a desigualdade e as hierarquias sociais, o socialismo requer mudança enquanto o conservadorismo requer a ordem vigente.

Os pontos negativos

O socialismo e as revoluções, na prática, violaram direitos humanos, portanto, pode se tornar um sistema autoritário e genocida, o liberalismo regula as desigualdades e um sistema de liberdades suprimidas. O socialismo só pode ser instaurado se houver ainda democracia e líderes – uma minoria – não concentrem poder não se opondo assim a soberania popular.

O liberalismo nem sempre combate à desigualdade ruim gerada pelo sistema capitalista, a grande concentração de riqueza fica nas mãos de minorias, enquanto o restante trabalha por sustento enquanto aumenta ainda mais a riqueza dos que já são ricos.

O conservadorismo por assegurar a ordem injusta vigente, é portanto majoritariamente sustentado por dois pesos e duas medidas o que na prática sustenta opressões e violação de direitos.

Entre os três sistemas o único fundamentalmente moralista e que não pode evoluir de acordo com a sociedade é o conservadorismo, no entanto, socialistas e liberais apelam frequentemente ao moralismo para justificar suas discordâncias.

Os pontos positivos

O socialismo pretende o melhor mundo possível para todos, o liberalismo é democrático e requer respeito mesmo diante de algumas desigualdades e o conservadorismo pode regular algumas mudanças que podem vir a ser maléficas à sociedade.

Os meio-termos

Entre os sociais e os liberais, os liberais e os conservadores, os conservadores e os socialistas há meios-termos, não é tudo preto no branco.

Pessoas que advogam pelo melhor – ou pior – das correntes, acabam sendo acusados pejorativamente de revisionistas e traidores, como é o caso dos social-democratas ou dos adeptos do liberalismo social. Eles são considerados pessoas de centro (centro esquerda e centro direita, respectivamente), e aqueles que seguem as ideologias de forma radical os rotulam como alienados pela oposição e que, portanto, fazem um desserviço à ideologia estagnando a mudança social.

Assim, além da já difamação dos “pólos” opostos há uma racha entre moderados e radicais dentro das próprias ideologias onde os liberais clássicos difamam os liberais sociais e os socialistas difamam os social-democratas. O oposto também ocorre pois os pragmáticos acreditam em transformações graduais e não em num idealismo puro e em revoluções.

Tabela Teórica (nem sempre representa as aplicações práticas)

Socialismo Liberalismo Conservadorismo
Coletivismo Sim Não Sim
Universalismo Sim Sim Não
Desigualdade Não Sim Sim

É válido lembrar que há pessoas que se descrevem como socialistas que estão mais para o liberalismo e pessoas que se descrevem como liberais que estão mais para o conservadorismo, não é raro que as pessoas misturem as ideologias. Também não é raro que as pessoas digam ser democráticas e deem argumentos bastante autoritários e que se praticados violariam a liberdade individual.

Se pensarmos melhor ambos não estão numa linha, e sim num triângulo, com intersecções e isolamentos. As referências podem ser diferentes e serem usadas como discursos do ideal para a paz, mas a realidade é que ambos os sistemas não encontraram ainda o equilíbrio e não sanaram grandes mazelas da humanidade como a miséria, a desnutrição, a guerra e a escravidão. Há em todas as três perspectivas pessoas que falam em nome delas que cometem e incentivam atos assim, autoritárias e sádicas, que agem por dominação, pela lei do mais forte, não sejamos ingênuos. Há também em ambos pessoas que praticam e lutam pelos ideais que advogam, que buscam o mundo melhor. Em alguns grupos mais, em outros menos, claro, mas há em todos eles pessoas pela paz e pessoas pela guerra.

Se as pessoas fossem mais racionais – mas não meramente egoístas – como se pretendem, todos os sistemas funcionariam, mas não é o caso.

 

Anúncios

Concorda, discorda, quer debater? Diga sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s