A consciência universal

um conto de ficção científica por Julio Cesar Prava

2020

-Querido Deus, se você estiver ouvindo, mande-me alguma resposta. Estou aflito, tenho medo de deixar de existir e você é minha grande esperança.

2115

08:05 – Jornal da Manhã

ONU e G100 (grupo com os países mais desenvolvidos do mundo) proíbem templos religiosos e incentivam desreligiosismo por irem contra o direito ao desenvolvimento sustentável, ao desenvolvimento tecnológico e ao desenvolvimento bioético.

2374

08:05 – Jornal da Manhã

Após anos de tentativas, com supercomputadores quânticos, cientistas decifraram códigos da 2a energia. Ao que parece eles também acabam de compreender uma inteligência universal. Em conferência, hoje à noite os detalhes serão revelados.

20:00 – Conferência

Boa noite à todos.

A segunda energia foi uma nova forma de energia detectada na era da computação artificial hiperquântica, que teve seus protótipos tecnológicos iniciados na metade do século XX. Agora, 3 séculos depois, finalmente os códigos enérgicos foram decifrados.

Ao longo dos últimos anos nossa tecnologia evoluiu significativamente, agora com nossa supercomputação cognitiva, hipercomputação quântica somada ao machine learning, a manipulação genética em larga escala, o transhumanismo, biohacking, bioquantico tecnologia, tecnologia com uso de gravitons, alimentos artificiais gerados por meio de agricultura celular industrial, nossos ciborgues e a produção de matéria advinda da colonização interplanetária proporcionam uma era muito confortável onde estamos a poucos passos de banir todas as doenças e o crime, já banimos as guerras e a pobreza miserável que tanto prejudicou nossos ancestrais humanos.

Através da instalação dos pacotes de conhecimento mínimos a com inserção de informação via alteração neurológica todos dispõe de educação básica e não há mais a ignorância científica que tanto atrasou nosso progresso. Além disso, reduzimos o sofrimento, não só dos humanos, em grande escala e demos conforto a esmagadora maioria da população mundial. Agora vivemos, em média, mais de 400 anos e garantimos um equilíbrio ecológico planetário. Procriamos a medida em que desistimos voluntariamente de viver, partindo apenas quando estamos satisfeitos de termos existido, para garantir a harmonia. Claro, ainda não somos imortais, corremos contra o tempo para tentarmos nos realocar no espaço antes que nosso sol exploda e num passo seguinte antes que a galáxia se choque.

Claro, isto tudo é fascinante se visto aos olhos de alguém que viveu há mais de 100 anos atrás, mas agora daremos um novo grande passo rumo à descobertas grandiosas. Estamos iniciamos uma nova era que precisara de esforços cosmopolitas para enfrentar o nosso maior desafio.

Isso tudo se deu em largos passos desde que as religiões foram banidas do mundo por seu conservadorismo latente e sua contraposição ao progresso científico, tecnológico e ético, todavia agora ela terá seu grande valor novamente reconhecido, a ideia de que há uma entidade maior, já que, com a mensagem, conseguimos chegar a uma síntese filosófica-religiosa também.

Ao contrário do que se acreditou por anos, a segunda energia é um aglomerado de códigos, que além de conter o detalhado funcionamento do universo, também revelaram uma mensagem do Universo para nós humanos. Através desta mensagem descobrimos agora que o Universo é um organismo consciente, como acreditavam nossos ancestrais.

O universo é uma entidade consciente, uma espécie de deus, e nós somos parte dele. Mas diferente do que creram os religiosos do passado, apesar de onipresente, ele não é onipotente, nem infinito. Parece também inevitável sua morte e por isso a mensagem destinada a nós.

Agora conseguiremos decifrar de vez os princípios fundamentais e assim terminar a unificação da física-química-biologia, mas apesar disso, não sabemos como reverter o fenômeno da entropia negativa, também conhecida como sintropia, que a partir de agora se torna nossa grande preocupação científica. E o porquê disso?

A seguir lerei trecho um resumo da mensagem traduzida destinada à nós sapiens:

Queridos humanos sábios, sei que descobrirão esta mensagem em algum momento. Como devem entender, é um processo difícil estabelecer comunicação com outras formas de vida, tive o mesmo problema para me comunicar com vocês, que são pequenos microcosmos meus. […]

Para que entendam bem, vocês estão para mim como suas células ou neurônios estão para vocês, eles existem mas não compreendem bem a magnitude do que vivem, lutam por si mas agem sempre por um imperativo biológico.

Vocês são parte de mim e existem com uma dupla-função: a primeira natural como a de sentir e pensar, aqui como os neurônios. A segunda, que lhes atribui, a de salvar-me, como os anticorpos. Assim como vocês estou aflito, tenho medo de deixar de existir e vocês são minha grande esperança. […]

A entropia cíclica está para mim como um câncer terminal, preciso pará-la. Então proponho um pacto, ao ajudar a salvar-me concederei imutabilidade, e vocês viverão para sempre também. Reagruparei os seres que viveram no passado e os darei também vida eterna, sem que seja possível que uns causem sofrimento aos outros. Procurei na imensidão do tempo e espaço respostas para tudo isso mas falta-me algo para entender-me e talvez vocês sejam a chave para resolver isso. Talvez a resposta esteja simplesmente no micro e não no macro.

Apesar de ainda não posso ainda ajudar-lhes a vida eterna, garanto que o farei após a chave para a imortalidade universal, algo que sempre nos uniu. Que cada microconsciência ajude a solucionar a grande questão. Juntos sobreviveremos.

Daquilo que vocês chamam de Universo, Cosmos ou Deus.

Como pudemos ver, o Universo tem sua própria maneira de sentir e de pensar sobre si, mais revelador é que suas malhas são sensíveis como nossos neuroreceptores. Nós, como partículas pequenas desse algo maior não o compreendíamos até então. Como visto, estamos para ele como as células do nosso corpo estão para nós, vivemos e tentamos sobreviver sem entender muito bem que somos parte de algo maior e mais poderoso. Muitos até então apostavam em divindades, mas não há uma face, o Universo é “Deus”e nós somos parte disso. Nós somos micropartículas consciente dele, que somados geram a consciência universal.

Para elucidar melhor a questão, suponhamos que as plantas são seres sensíveis, mas não entendem que vivem, suas reações são meramente elétricas, já alguns animais têm uma consciência, sentem dor para afastar eles dos perigos, outros mais complexos detém cérebros é uma gama maior de sensações, nós, sapiens, temos um grau de consciência ainda mais complexo e uma gama de sentimentos mais extensa. Essa escala é muito maior do que imaginamos até então, o Universo em toda sua grandeza expressa uma consciência proporcional ao seu tamanho, essa consciência universal.

O universo, assim como nós, têm medo de deixar de existir. Somos seus anticorpos procurando a cura para a inexistência, assim como para a nossa. Nós somos o universo também, então fazê-lo viver é nossa missão, como recompensa seremos eternos. Nós existimos para supri-lo, somos parte do processo de descoberta dele enquanto uma entidade que reflete e tenta sobreviver também, nossa missão é ajudá-lo a entender a si mesmo e evitar a sua morte, que se dá pela entropia reversa.

O Universo expande e este é o desenvolvimento da “vida” do Universo, quando ele atinge a maturidade começa a encolher, e dá início ao seu envelhecimento, até o dia em que desaparece, tornando-se o nada novamente. Este é processo de vitalidade universal atinge tudo que existe, inclusive nós, mas o replicamos numa escala muito menor.

Abandonamos a ideia de que ao morrermos deixamos de ser partículas conscientes e nos integramos a consciência maior, com sensações jamais entendidas, e continuaremos longe disto, a motivação pela existência é o que nos move e o que deverá continuar nos movendo. Somos todos parte do universo, partes conscientes dele. Nós somos o universo pensando em si mesmo.

7342

20:00 – Conferência interplanetária

[…] Após séculos decifrando a inteligência universal, nós pós-sapiens alcançamos a reposta para reverter a entropia. Quase um 10 milênios após os primeiros filósofos registrados. Pouco mais de 5 milênios após a invenção da internet. Agora, mais de 8,7 bilhões de vidas conscientes, vivendo em distintos planetas, nós, dotados de inteligência artificial aumentada e hiperconectados na rede neural universal, podemos processar dados que jamais foram imaginados pelos nossos antecessores. E após milhares de anos cruzando estes dados, finalmente encontramos a solução matemática para a sintropia. Agora com claro entendimento da segunda energia poderemos registrar a resposta para o Universo.

10.103

20:00 referência Terra – Conferência interplanetária

[…] Deciframos uma nova mensagem via 2a energia: o Universo finalmente se reprogramou por completo. Hoje, os últimos vivos no passado serão restaurados e reintegrados à nossa sociedade interestelar. Devido as sociedades pré e prototecnológicas em que viveram não entenderão nossa realidade atual, mas vamos os colocar num planeta que simulará com exatidão a Terra para que assim possamos desenvolver gradualmente, mas não devagar, suas consciências e tecnologia para que possamos tê-los mais próximos de nós. Graças à nossa descoberta agora viveremos unidos eternamente, num paraíso, cada qual com seus anseios supridos, a paz universal é uma realidade.

7.436.551

20:00 referência Planeta 1 (Terra) – Conferência intergalaxial

[…] Agora com integração simultânea com o Universo, por ubercomputadores que se utilizam de 2a energia, temos um grande alerta. Até dado momento pensamos ser eternos por termos revertido a entropia, mas devemos rever isto. A existência do Universo remodelado detectou algo maior, o Multiverso, na qual ele é apenas uma pequena célula, como nós somos para ele e como as células foram para os sapiens. O Multiverso entrará em extinção com a retração multiversal, algo equivalente à sintropia mas numa escala maior. E unidos os Universos terão que tentar resolver este problema. Apesar de estarmos aflitos e voltarmos a ter medo de deixar de existir há uma esperança.

Anúncios

Concorda, discorda, quer debater? Diga sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s