Leandro Karnal e suas argumentações relativistas

Leandro Karnal é um historiador, professor, palestrante e intelectual bastante conhecido no Brasil. Seu pensamento é bastante interessante, sobretudo, ele comumente faz apelos ao relativismo cultural para justificar as moralidades. Conhecido por alguns veganos por uma piada que dá a entender que as cenouras importam tanto quanto os animais, em nova polêmica, durante um vídeo de… Leia mais Leandro Karnal e suas argumentações relativistas

Vida

A luz se faz. O entendimento vem. O bem estar acomoda. A felicidade pulsa. A beleza atrai. O sexo conecta. O amor constrói. O trabalho sustenta. A ideologia muda. A dor atordoa. O luto agoniza. O tempo reconstrói. O silêncio acalma. Mas também perturba. A história repete. A cada amanhecer. O planejamento. A procrastinação. O… Leia mais Vida

O que eu entendo como pós-moderno?

Este não pretende ser um texto complexo ou com referências acadêmicas e sim apenas uma breve definição do que eu captei em debates sobre o que é este movimento. De forma simplificada, o rótulo pós-modernismo (que parece ter uma ligação com pós-estruturalismo) se refere à uma reação ou proposta de superação da modernidade. Este movimento pode… Leia mais O que eu entendo como pós-moderno?

Por que em sociedades com informação e possibilidade de adequação ao veganismo muitas pessoas ainda exploram animais?

Há diversos argumentos que as pessoas usam para continuar consumindo produtos provindos da exploração animal (e humana também). Mas todas elas acabam em duas principais linhas de raciocínio: Falta de empatia, imoralidade e egoísmo Falta de reflexão das consequências dos atos e isenção de culpa As pessoas imersas num egoísmo profundo podem não sentir conexão… Leia mais Por que em sociedades com informação e possibilidade de adequação ao veganismo muitas pessoas ainda exploram animais?

“Toda generalização é burra”

“Toda generalização é burra.” Generalizar que toda generalização é burra é burrice, porque nem toda generalização é burra. Toda generalização é indutiva e não-dedutiva, isto é, as premissas não fornecerem um fundamento definitivo da conclusão, porém a validade delas depende do caso, pois são raciocínios que quanto mais numerosos e representativos forem os casos apontados… Leia mais “Toda generalização é burra”